quarta-feira, 22 de julho de 2009

(abre/fecha)

Olhava fixo para algo além.
Não era o horizonte que contemplava, e sim a si mesma.
Esperava pelo próximo movimento. Xeque?

Movia-se entre nuvens e vapores.
Podia sentir faróis.
Esperava pelo próximo movimento. Norte?

Caminhava ao longo da praia, pés na areia fofa, gelada.
E pequenas conchas pontiagudas.
Esperava pelo próximo movimento. Onda?

Enquanto caminhava rumo ao Norte, olhava o horizonte e vislumbrava as nuvens sob a praia.

O próximo movimento seria mergulhar nas ondas geladas e encontrar o xeque.

Mate.

-
O inferno é repetição.
repetição.
repetição.
repetição.
repetição.
repetição.
repetição.
repetição.
repetição.
repetição.
repetição.
repetição.
repetição.
repetição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi! Existem pessoas