domingo, 2 de agosto de 2009

Areia movediça

"Até bem pouco tempo atrás poderíamos mudar o mundo. Quem roubou nossa coragem?" Quando o Sol Bater Na Janela do Seu Quarto, Legião Urbana

Até bem pouco tempo atrás eu estava imbuída de uma missão: me dar um tempo e respirar um pouco antes de continuar no ritmo daquela areia movediça. Eu sabia que o meu destino estava escrito na borra do café, ainda que eu tomasse somente chá.

Um pouco fria (minto, fria até demais) resolvi encarar aquilo tudo de frente. Era o que devia ser feito. E o seria. Era algo que eu devia à minha própria consciência. Mas em troca de conservá-la leve, teria de enfrentar o peso de ter perdido algo. Para superá-lo, resolvi me dar um tempo.

Como quem retira roupas sujas e/ou incômodas, me despi daquilo tudo. Seria um tempo de nudez e liberdade. Mergulhei em águas rasas, no início.

À medida que o tempo passava, mais o tempo tamborilava que as areias logo se moveriam novamente.

E elas estão se movendo.

Fico pensando no tempo em que eu sabia sobre tudo e podia mudar tudo. O que aconteceu com a minha coragem? Ela continua aqui. Mas desenvolveu-se a tal ponto que hoje não fujo mais. Enfrento. Que assim seja, porra. É desse jeito? Então bora. Cai dentro. Sai a ilusão, entra a decisão.

Bons eram os dias em que eu planejava. Temíveis são estes em que realizo e espero para ver o que me renderá o que estou plantando.

Hoje temo muito mais. Tenho tanto medo. Mas esta conversa fica para o próximo post.

2 comentários:

  1. Texto lindo! Nossas angustias se coincidem mulher! E vamo que vamo...

    ResponderExcluir
  2. Eita Sara...
    Deixa- me ler teus textos para externar meus conflitos, você os descreve de uam forma tão 'singela'coisas que tendemos a esconder de nós mesmas...
    Congratulations!!!!

    ResponderExcluir

Oi! Existem pessoas