terça-feira, 1 de dezembro de 2009

A quem interessar possa...

A quem interessar possa, escrevo e me confesso.
Confesso que estou perdida.

Perdida no mapa, perdida na trilha (sonífera ilha? rs).
Minha bússola gira e não aponta para nada.
Não é bom, nem ruim, necessariamente. Significa simplesmente espera.
(E nunca fui muito boa de espera)

Lembro que já me senti assim algumas vezes.
Para aliviar, deitava no colo. Num colo que já não existe mais. Como faço agora?

Preciso de uma âncora, uma seta, um mapa.

Se não houver nada disso, serve um braço para dar o meu e me ajudar. Ou simplesmente o abraço.

Mas este abraço já não existe mais. Como faço?

Um comentário:

Oi! Existem pessoas