quinta-feira, 7 de abril de 2011

A vida é doce...


Mas não é mole. à exemplo da rapadura

Eu nunca achei que seria tão doce e tão difícil.
Enquanto reflito sentada nesta parada, o sol escaldante não me atinge. Movo os dedos dos pés somente para saber que eles ainda se movem, encarando-os em sua audácia articulada. Sinto-me estátua, a gravidade a cada dia mais implacável.

A vida é como mel. Doce e pegajosa.
Viver é como nadar neste mel.
Pesada, pegajosa, sufocantemente avançando num ritmo irritante e lento em direção a nada além do imenso mar de mel.

Encostada no vidro frio da minha caixa imaginária, me pego pensando que talvez o mundo lá fora seja quente. Seria bom se ele fosse, pelo menos para os outros. Talvez.

A vida é amarga quando nos pegamos observando o doce que há no mundo dos outros.


---
¡ ouvindo !
YouTube - Lykke Li - Possibility

2 comentários:

  1. Sara, eu acho que algumas vezes é mais questão de saber olhar.

    =)

    ResponderExcluir
  2. Nossa Sara, profundíssimo esse texto. Gostei demais. Vou voltar sempre.

    ResponderExcluir

Oi! Existem pessoas