sábado, 17 de fevereiro de 2018

Partida cancelada

Aeroporto. Um solo de transição, regado pelas expectativas de milhares de pessoas. Muitas carregadas de tudo que lhes é mais caro e/ou querido no mundo.

Sentado na cadeira cinza fria você espera seu destino. Ou não. Não há meio termos na vida ou em aeroportos. Ou desembarca o furacão que faltava na sua vida... Ou não. Ou não.

Sentada num quarto semi organizado penso que "não". A minha vida corre como um bicho selvagem, sem rédeas, jamais levando mais do que segundos para escolher a nova trilha, olhos assustados, coração aos pulos. Nem sempre é ruim. Nem sempre. 

Mas é preciso de chão. De trilha. Preciso encontrar uma fonte de água para refrescar a alma, o coração.  Esse chão pode se concrerizar não em concreto, mas em decisão. Um referencial de quem eu sou, de quem eu posso ser

Quero, vou, fui, não vi, voltei, mas sei que um dia de novo eu irei.


Partida cancelada.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi! Existem pessoas